HOMOFOBIA: UMA FRAUDE!

por Jael Savelli





“Toda a argumentação em favor da lei dita “anti-homofóbica” é fraude, é engodo, é estelionato. Vamos permitir que os vigaristas que a inventaram nos ponham na cadeia?” Olavo de Carvalho

Leia também: Luiz Mott: pedofilia já, enquanto ainda estou com tudo em cima

O Movimento Gay da Bahia denuncia: “Entre 1980-2005, foram assassinados no Brasil 2.511 homossexuais”.

(fonte: http://www.ggb.org.br/assassinatos2005c.html ).

O governo federal informa: “Nos últimos 25 anos ocorreram aproximadamente 800 mil assassinatos no Brasil”.

(fonte: http://www.camara.gov.br/sileg/integras/398227.pdf ).

O Grupo Gay da Bahia e o governo, juntos, declaram: “os gays representam cerca de 14% da população brasileira, isto é, são 24 milhões”.

(fontes IBGE/GGB – ttp://www.ggb.org.br/moviment_glbt4.html)

Especialista ligada ao movimento homossexual revela: “a violência doméstica homossexual é considerada atualmente um dos três riscos mais importantes à saúde dos gays, ficando atrás apenas do HIV e do abuso de álcool e drogas”.

fonte: http://www.casaisgays.com.br/violenciadomestica.htm)

Note bem: os três principais fatores de risco associados ao estilo de vida homossexual são:

1º – AIDS; 2º – consumo abusivo de drogas; 3º – violência doméstica.

Violência doméstica, neste caso, refere-se à violência praticada por homossexuais contra seus parceiros homossexuais, e não é levada em conta na hora de fazer os “cálculos do homocausto”.

Uma pergunta que não quer calar: Quantos daqueles homossexuais contados na lista das supostas vítimas de ódio gay teriam sido assassinados por seus próprios ‘parceiros’, numa situação de ‘violência doméstica’, comum entre ‘casais’ homossexuais? Ou mesmo, quantos teriam sido mortos como resultado do envolvimento pessoal com atividades criminosas, tais como tentativas de homicídio ou de assalto, extorsão, estupros, seqüestros, contrabando, dívidas do narcotráfico, etc.?

Nem o movimento nem o governo informam. Seja como for…

Os dados (não submetidos a prova) divulgados pelo Movimento Militante Gay mostram que o número de homicídios de homossexuais representa 0,3 % do total nacional divulgado pelo Governo.

Das duas, uma:

Ou o percentual da população homossexual no Brasil é de aproximadamente 0,3% e não de 14% como alegam GGB/IBGE, nem sequer de 10% como ‘informado’ no fraudulento Relatório Kinsey.

Ou os homossexuais no Brasil têm sido surpreendentemente poupados da violência generalizada que tem vitimado o restante da população brasileira.

Deste modo, ao contrário de “tipificar a matança de gays“, os dados revelam, isto sim, uma grave violação dos direitos humanos do cidadão comum, abandonado à própria sorte dentro do quadro deplorável de miséria a que foi relegado o sistema de segurança pública no Brasil.

Revelam também que a verdadeira guerra em curso está sendo travada por manipuladores profissionais patrocinados com verbas públicas contra cidadãos de bem que lutam com recursos próprios e escassos para que a verdade e a justiça covardemente sufocadas possam vir a luz.

Leia também: Golpistas e vigaristas

Anúncios

8 Respostas

  1. Prezado Jael:

    Não acredito que “a voz do povo é a voz de Deus”. Porém, um ditado popular que se mostra verdadeiro mais uma vez é: A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS!!!!

    Parabéns pela sua análise.

    Seus leitores podem ler também:

    http://minutoprofetico.blogspot.com/2007/06/idias-tm-conseqncias-parte-1.html

    http://minutoprofetico.blogspot.com/2007/06/idias-tm-conseqncias-parte-2.html

  2. Prezado Senhor:

    Essas suas informações valem ouro e traz muita luz ao debate que se instalou no País.
    A sodomia, sem dúvida, é comportamento imoral e deve ser reprovado; nunca estimulado.
    Flávio de Oliveira Santos

  3. Mais uma prova de que devemos desconfiar sistematicamente da grande imprensa, cuidar para não ser enganado e buscar outras fontes de informação. Pois essa imprensa faz pouquíssimo caso da investigação dos fatos e dedica-se isto sim a pintar uma falsa imagem da realidade, para proveito dos que ela bajula.

    Não foi noticiado que havia 4 milhões na Paulista na última parada gay?

    Pois façam-se as contas:

    Fazendo-se as contas, 32% da população da cidade de São Paulo teria participado da parada gay e estava no perímetro da Paulista e Consolação. O que é uma mentira deslavada!!!

    A Paulista possui uma área bruta de 74.000 m2 enquanto a Consolação possui aproximadamente 50.000 m2. Comprove via Google Earth, se quiser.

    Para comportar 3.5 milhões da habitantes, teríamos que ter aproximadamente 30 pessoas por m2 em ambas as avenidas. Eu sei que os gays gostam de se espremer em locais apertados, mas nesse caso precisaríamos 5 andares de gays se espremendo. Para se ter uma idéia de densidade humana, o metrô de SP na máxima lotação comporta 8 pessoas por m2. É obviamente uma grosseira desinformação da mídia e de quem mais divulgou isso como verdade.

    (de uma carta enviada ao site Midia Sem Máscara em 13/06/2007)

  4. Com certeza existe um grande interesse em promover o modo de vida homossexual dentro de uma ótica socialista, característica comun no Governo Lula. Me espanta que apenas umas poucas vozes ousem protestar contra esta verdadeira máquina de propaganda e desinformação,que utiliza o estilo nazista de Goeringer , e também as conhecidas técnicas de lavagem cerebral utilizadas pelos Russos nos tempos da guerra fria.

  5. Sua analise é desonesta….ela começa com uma pseudo defesa das minorias e depois descamba para o preconceito
    Que raciocinio ridiculo é esse ?
    quem disse que os gays estao mais protegidos que a maioria da populaçao.Voce ja ouviu alguem que foi poupado de algum assalto por ser gay ? Obvil que não
    Então os gays estao expostos a violencia dupla .a geral + aquela gerada pela intorencia(de pessoas como voce)
    Mas não me preocupo.A causa gay esta ” condenada” ao sucesso assim como a emancipaçao da mulher e os direitos civis dos indios e dos negros.
    Pessoas de pensamento medieval como voce, serão condenada pela Historia ,assim como foram a Kux Kux KLan ,o facismo etc.
    A voces só basta reglugitar ,atrapalhar um pouco ,mas serão atropelados pela evoluçao .
    O que voce vai fazer quando os gays começarem a se beijar nas ruas ,como esta começando a acontecer ….tampar os olhos dos seus filhos ,rsssssss
    Sinto pena de voce ….boa sorte e bemvindo ao admiravel mundo novo .

  6. Obs ,espero que voce seja democratico e tenha ombridade de publicar minha declaraçao contraria ao seu ponto de vista
    alex

  7. Essa sua comparação não faz sentido. Os 2.511 homossexuais de que fala o GGB se refere a homicídios cometidos pelo fato de as vítimas serem gays – ou seja, MOTIVADOS pela homofobia.

    É claro que entre os 800.000 brasileiros assassinados desde 1980 há muito mais gays do que 2.511, mas não costuma-se averiguar a opção sexual do presunto, certo? Além do que, isso não faz diferença, porque não está-se falando do número de homossexuais mortos, e sim, do número de assassinatos motivados por homofobia. Ignorar a diferença entre esses dois conceitos é ignorância ou então má-intenção.

  8. Seja lá você quem for, gunnar, o seu argumento é que não faz sentido, pois o número de casos que o movimento homossexual alega como fundamento para a lei contra a “homofobia” é precisamente o das vítimas de crimes homofóbicos — e é este número que é insignificante na contagem geral.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: